You, are, the only

Porque essas coisas sempre acontecem? Porque a gente nunca diz o que realmente sente, para as pessoas que realmente merecem ouvir? Merece por me fazer sentir bem, por me trazer, por me fazer sentir o que pra mim não havia mais. Quando as coisas realmente parecem estar dando certo, eu lembro da efemeridade delas. E penso no quanto eu vou me machucar, mas já não importa mais. Não deixar-se envolver pelas pessoas é impossível. Vem aquela questão, muitos dias de felicidade, por eternos de saudade? Eu sempre me arrependo de não dizer para as pessoas o quanto elas são importantes pra mim, muitas vezes por medo de me decepcionar, ou por as palavras hoje em dia serem usadas de uma forma tão banal, que até perdem o seu verdadeiro valor. São ditas tão da boca pra fora, tão casualmente, que na hora de usá-las soam artificiais. Whatever, está tarde e eu estou variando, chorando, escrevendo, ouvindo a musiquinha bonitinha do Paramore, conversando. Hum, bem que dizem que mulheres fazem muitas coisas ao mesmo tempo!

Beijos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: