Coisas que eu odeio parte 1 de muitas

Sabe, resolvi fazer um post com todas as coisas que me irritam, ou quaaase todas. Não sei porque, mas reclamar é mil vezes mais fácil do que agradecer pelas coisas boas que eu tenho. Enfim (tô com a mania do enfim, droga).

Eu não gosto de pessoas totalmente desconhecidas de Rosário, que provavelmente saíram adicionando todos os amigos sugeridos pelo Orkut, e me adicionam. Também tem aquelas pessoas desconhecidas que bloqueiam os recados, as fotos e tudo mais e esperam que eu as reconheça. Vão se catar. Sem contar as que escrevem no perfil ‘apresente-se ao adicionar’ e NÃO se apresentam para a minha bela pessoa ao me adicionarem. Eu odeio amigas da minha mãe que mandam scraps para ela por mim. E ainda têm a cara de pau de ficarem bravas quando eu não dou algum recado. Sem contar quando a mensagem vem por comentário de foto minha:
Fulano diz: nossa, como são parecidas!
Fulano dois diz: xerox, HHAHAH!
Fulano três diz: tão lindas *-*’
Amiga da minha mãe: VOC^S ESTAO LINDAS PRECISO DE ALGUM TEL PARA CONTATO AVISA SUA MAE BEIJUSS!!!11

Aham tia, vou avisar.
Pois é, dou dois dias pra alguma mais espertinha ler isso aqui e ir me dedurar. Vocês tão vendo, eu sou muito paciente. Eu tinha uma tia, quer dizer, ainda tenho, só que agora ela está bloqueada no msn…whatever. Eu tinha uma tia que de vez em sempre abria uma janela de conversa e postava 3784328 gifs piscantes e eles quase nunca faziam sentido. Começavam com ‘beijuus’ e acabavam…acho que todos eram gisf de beijos, não me lembro. Era chato. Minha mãe fica brava, disse que não dou valor à minha família. Claro que dou, mãe, shh. Aliás, minha mãe consegue me irritar em menos de incríveis dois segundos. Ficar parada atrás de mim enquanto eu mexo no computador, dizendo que não está lendo, mas quando eu escrevo alguma coisa absurda ela dá um pulo e me censura. Uma vez escrevi que ia fugir de casa só pra testar. Na hora ela gritou e disse que eu nunca mais ia sair se eu fizesse isso. Até hoje estou tentando entender essa ameaça. Se eu ia fugir de casa como é que eu ficar sem…bom, deixa pra lá. Outra vez ela me acordou no meio do meu sono da tarde, rodeada de amigas e perguntando a senha do meu Orkut, para poder fuçar a vida alheia em meu nome. Tipo, mãe, não na frente de todo mundo. Depois de algumas ameaças eu gritei a senha, ela não conseguiu digitar e me fez levantar para ir até lá. Odeio isso, odeio que me acordem. Menos por amigos, ser acordada por eles é engraçado. Mas só por eles. E quando não batem palmas. Se querem me ver puta da vida, me acordem abrindo a cortina e batendo palmas. Argh. Ou com o aspirador de pó, esse é clássico da minha mãe.

Tem também as pessoas que tocam violão. Tem dois tipos irritantes, aqueles que estão começando a tocar, mal conseguem arrumar os dedos nas casas e sempre tiram o violão de quem está tocando algum música decente pra galera. Daí fica todo mundo em volta daquele ser dizendo coisas positivas, que ele está no caminho…enfim. Essas pessoas devem fazer isso só pra ouvir alguém as incentivando mesmo quando elas ainda estão péssimas. Aí vocês me dizem pra calar a boca, que eu não sou nenhuma gênia do violão e que eu já comecei algum dia…concordo plenamente. Mas eu não irritava meus amigos, eu ficava em casa, trancada no meu quarto, irritando a empregada e a minha mãe. Assim que tem que ser galera, por favor. E tem o o outro tipo de irritante do violão. É o que toca muito (ou acha que toca) e sempre que vê um violão, não importando de quem seja, o arranca da mão da pessoa e passa horas e horas mostrando toda a sua habilidade. Isso quando não acontece de todos os irritantes se juntarem e tocarem músicas diferentes (e alto) transformando o ambiente num verdadeiro…sei lá, fico até sem palavras depois da última vez que presenciei isso. Um desastre.

Tem o grupo das ex-namoradas. Sabe, não vejo motivo para odiá-las, mas de alguma forma algumas delas pedem por isso. Se eu não fosse tão paciente e responsável (porque pensei na consequencia para os ossos da minha mão), eu já teria acabado com os dentes da última que me encheu o saco. Hoje não existiriam fios loiros naquela cabeça de vento e muito menos aquela pose de menina mimada. Uma outra fez as pazes comigo esses dias, nós duas concordamos que nos odiamos mas que tudo bem, não precisa ser tão ruim assim. Fácil fazer as pazes depois que ela acabou com o meu relacionamento, muito fácil né dona vaca? Mais engraçado é quando eu sou a ex. Pooooxa, porque nenhuma das atuais tem confiança no próprio taco? Eu sempre represento o risco e sou motivo de brigas. Ai, ai, assisto de longe…HAHA. Tem o grupo das que colocaram chifres em mim e essas…bom, essas eu já pensei nos mais variados tipos de tortura e se um dia eu vir a ser algum tipo de serial killer, elas terão a honra de serem as primeiras. HAHAUH

Eu me irrito com gente que humilha os outros para se autopromover. Ou que sempre é melhor em tudo, não importa o que. Se você diz que namorou um cara que foi para a Alemanha, ela diz que namorou um alemão. Se você diz que gosta de bolo de chocolate com ketchup, ela diz que gosta de bolo de chocolate com ketchup, mostarda e mussarela. Se você diz que fazia natação, esqueça, essa pessoa com certeza venceu todos os campeonatos estaduais, mundiais e o caralho (embora você nunca tenha ouvido falar dela). Exemplificação tosca on. Mas deu pra entender, né?  

Odeio pessoas inconvenientes que fazem comentários inconvenientes. ‘Nossa, você está com uma espinha enorme no nariz’. Não diiiga, é sério? Pô cara, valeu por avisar, de onde eu venho a gente não costuma se olhar no espelho e é sempre bom alguém como você pra nos dar um toque. Deu pra sacar minha ironia? Ah bom…

Odeio abrir o freezer e não ter Nuggets. Ou quando o pote de sorvete tem feijão…odeio pegar leite no fim e ter que tomar quente. Odeio suco de caixinha que teve o canudinho extraviado. Odeio que mexam na minha bolsa, mochila ou qualquer outra coisa que eu esteja carregando. Eu não me responsabilizo pelo que as pessoas possam encontrar. Nessas situações entram as pessoas inconvenientes também. Elas fuçam, fuçam tudo, todos os bolsos, então encontram algo que te condena, tipo comida vencida que está ali há dois anos. Então elas largam algum comentários sobre você ser antihigiênico. Antihigiênico é o caralho, nunca se sabe quando eu vou parar em uma ilha deserta e estar prevenida é sempre bom, oras. Essa gente que não me entende…

Odeio não achar posição confortável pra dormir dentro do carro. Agora falta só 313km até Campo Grande. Quer dizer, faltam 313km há três placas atrás…essa gente das placas me sacaneando aí hein. Enfim, notebook acabou a bateria, terei que parar de escrever e de ouvir John Mayer :/ Até mais.

Anúncios

2 Respostas to “Coisas que eu odeio parte 1 de muitas”

  1. Guiro Says:

    Putz, me identifiquei com umas 3 coisas que tu falou, devo ter te incomodado muito! ASHUHUASHUASHU

  2. Saulo Augusto Duarte Says:

    Também detesto pessoas inconvenientes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: