‘Tudo bem, seja o que for

DSC05564-1 
Quando parti, me esqueci das chaves. Esqueci que o que eu deixei continuaria mudando, uma metamorfose contínua, lenta para quem acompanha de perto, extremamente rápida se você resolve fechar os olhos. Você pisca e perde tanto…mas minhas lamentações já se foram pelo ralo, junto com a água do chuveiro. Não há rancor, só essa melancolia desgastante. Fiz o que estava ao meu alcance, e porque não admitir que o destino também o fez? Tão inimaginável te encontrar no meio da rua! Me encolho ao pensar que nunca perdi ninguém, me abraço ao entender que perdi você.  Da maneira mais irrecuperável, eu te perdi pro tempo. Dói, claro que dói. Uma dor bem discreta, que me permite concluir em paz, que carregar a lembrança do que alguém foi é melhor do que viver presa à alguém que não mais existe.

…seja por amor às causas perdidas.’

Anúncios

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: