Vazia

 
Ultimamente não tenho escrito nada muito pessoal, por vários motivos – ou nem tantos assim. Acho meio beirar o ridículo, mas não consegui achar termo mais esclarecedor do que ‘minha vida afetiva’. Mas agora que já falei mesmo, bora continuar. Acontece que a minha coff, vida afetiva, nunca passou por tantas reviravoltas em um período  tão curto. Mentira minha, mas vamos fingir que só estamos falando das coisas sérias (será mesmo?). Muitas sensações para eu lidar, poucas atitudes, porém drásticas, para eu assimilar. Só que eu não assimilei. Afundei na banheira por algumas tardes, olhei pro teto, pensei, pensei, pensei, pensei e…nada. Per-ple-xa. Nenhuma palavra me definiria melhor. Talvez eu não seja tão moderninha quanto pense, ou talvez eu só tenha alguns princípios básicos, bem básicos, sinceramente não sei. Fiquei bem atônita, sem saber o que pensar, o que sentir e pior, como agir. Na maioria das vezes nossas ações transparecem o que se passa dentro de nós. Eu já senti raiva, saudade, pena, tristeza e não tive ideia do que fazer, quem dirá escrever, mas agora tá tudo bem. E o que eu sei é que ao ‘encerrar ciclos’, como diz uma amiga minha, aos poucos apenas um sentimento passa a existir. Se as coisas terminaram bem, carinho, se não, indiferença. 

Talvez amanhã eu reflita mais sobre os motivos das pessoas desistirem tão fácil, talvez não. ‘Inconstante’, como alguém andou me definindo por aí.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: